Imagens da(s) fronteira(s) em livros didáticos de geografia brasileiros e argentinos: o que existe além dos muros?

Flaviana Gasparotti Nunes

Resumen


Neste artigo tivemos como objetivo analisar de que maneira as imagens presentes nos livros didáticos de Geografia utilizados no Brasil e na Argentina contribuem para a construção de determinada(s) concepção(ões) de fronteira. Priorizamos a análise das imagens fotográficas, pois a partir de pesquisa realizada nesses materiais identificamos o predomínio destas, embora também compareçam mapas e esquemas – entre outras – porém, em número inferior às fotografias. Dentre as conclusões, podemos apontar que as imagens fotográficas presentes nos livros didáticos de Geografia brasileiros e argentinos contribuem para a construção e fixação da ideia de fronteira como limite, barreira, separação de lados, bastante associado ao caráter estatal, burocrático e controlador da mobilidade das pessoas. Mesmo nos textos didáticos que intencionam trazer uma compreensão da fronteira no sentido dos contatos e integração, as imagens utilizadas são vias de acesso (estradas e pontes) nas quais está mais presente o aspecto comercial do que de intercâmbios culturais, sociais e humanos não associando fronteira à questão das identidades e diferenças. 


Palabras clave


fronteira; livros didáticos; imagens; geografia escolar

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.34096%2Fps.n1.6917

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Punto Sur. Revista de Geografía de la UBA | ISSN 2683-7404
Instituto de Geografía "Romualdo Ardissone" - Filo:UBA
puntosur@filo.uba.ar | //geografia.institutos.filo.uba.ar

Contacto Editor Responsable: puntosur@filo.uba.ar


Facultad de Filosofía y Letras, Universidad de Buenos Aires
Puan 480, Ciudad Autónoma de Buenos Aires (1406)
Argentina