Germano Mathias e um legado da nossa malandragem

  • Rachel D’Ipolitto de Oliveira Sciré
Palabras clave: música popular brasileira, samba, malandragem, Germano Mathias

Resumen

O artigo recupera a trajetória de Germano Mathias, sambista paulistano que se tornou expoente do samba malandro entre o final dos anos 1950 e a década de 1970. Ao se debruçar sobre a sua carreira, é possível avançar na compreensão do lugar do samba malandro na indústria cultural. Da mesma forma, o estudo da obra do intérprete, a partir de uma perspectiva fundamentada na crítica cultural materialista, favorece a discussão das representações do malandro na sociedade brasileira, com destaque para o seu caráter violento, e também aponta para os desdobramentos da ideia de malandragem, diante de algumas transformações observadas em nossa realidade urbana ao longo do século XX, em paralelo ao desenvolvimento local do capitalismo. Este último ponto é debatido a partir da análise da letra do samba “Jerônimo”, de Eduardo Gudin e Carlos Mello, gravado por Germano Mathias em 1986, para a trilha sonora da novela Cambalacho, da Rede Globo.
Publicado
2021-10-01
Cómo citar
D’Ipolitto de Oliveira Sciré, R. (2021). Germano Mathias e um legado da nossa malandragem. Inter Litteras, (3), 63-81. https://doi.org/10.34096/interlitteras.n3.10742
Sección
Dossier