A rodovia Pan-Americana e o Tampão de Darién: integração continental e áreas protegidas em zona de fronteira

  • Camilo Pereira Carneiro
  • César Augusto Reolon
  • João Pedro Portela
Palabras clave: zona de frontera, áreas protegidas, Tapón de Darién, Carretera Panamericana, IIRSS-COSIPLAN

Resumen

  A existência de áreas protegidas nas fronteiras é uma solução recorrente no sistema internacional para solucionar conflitos entre Estados vizinhos. Muitas vezes, os limites internacionais sofrem intervenções políticas, o que resulta em danos à fauna e flora endêmicas. Na América do Sul, o Tampão de Darién é um dos muito exemplos de estratégia geopolítica criada como solução de disputas em zonas de fronteira. Com a independência do Panamá, em 1903, a fronteira entre esse país e a Colômbia se converteu em uma zona-tampão de bosques que bloqueia o trajeto da rodovia Pan-Americana. A falta de conexão entre os dois países perdurou durante todo o século XX e ainda hoje uma solução não é vislumbrada, ainda que a partir do século XXI, projetos de integração sul-americana tenham recebido um grande impulso com iniciativas como a IIRSA-COSIPLAN. Essa iniciativa foi responsável por interações mais intensas entre os países da América do Sul. Nesse sentido, o presente artigo apresenta uma análise do processo recente de integração da América do Sul em uma área de fronteira estratégica (o Tampão de Darién) e enfoca uma rodovia vital para os interesses econômicos e sociais do continente (a rodovia Pan-Americana).
Publicado
2019-10-01
Cómo citar
Pereira Carneiro, C., Reolon, C. A., & Portela, J. P. (2019). A rodovia Pan-Americana e o Tampão de Darién: integração continental e áreas protegidas em zona de fronteira. Revista Transporte Y Territorio, (21), 28-43. https://doi.org/10.34096/rtt.i21.7145