Formação de sujeitos. Análise a partir da extensão universitária no Brasil

Ivanise Monfredini

Resumen


Este ensaio apresenta reflexões sobre as possibilidades e limites de formação de sujeitos nas Universidades, no Brasil, tendo como foco a extensão Universitária. As análises fundamentam-se nos conceitos de  apropriação autodeterminada e mobilização dos conhecimentos. Quais são as possibilidades de criação, nas universidades, de espaços de Formação de Sujeitos? Esta pergunta orienta as reflexões e leva em conta que as Universidades no Brasil reúnem maior potencial para a formação de sujeitos, considerando a relativa autonomia que tem na definição de seu projeto de ação, além da articulação que, em tese, deve existir entre ensino, pesquisa e extensão. Além dos estudos sobre o tema já realizados pela autora, as análises aqui apresentadas baseiam-se em bibliografia sobre a extensão no Brasil e no edital do Programa de Apoio à Extensão Universitária. 

O ensaio inicia-se com a apresentação do panorama da educação superior no Brasil com o objetivo de localizar nela a extensão. Em seguida apresentam-se os principais conceitos que tem orientado as análises da autora sobre formação de sujeitos. Conclui-se afirmando que existe a possibilidade de Formação de Sujeitos, a qual, no entanto, realiza-se de modo contraditório.


Palabras clave


extensão universitária; formação de sujeitos; políticas públicas de ensino superior; mobilização de conhecimento; apropriação autodeterminada do conhecimento

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons
Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-SinDerivadas 3.0 Unported.

Revista del IICE | ISSN 0327-7763 (impreso) ISSN 2451-5434 (en línea)
Instituto de Investigaciones en Ciencias de la Educación - Filo:UBA
Puan 480, 4º piso, of. 440 - CABA - Buenos Aires
tel. 4432-0606 int. 119
iiceuba@gmail.com | iice.institutos.filo.uba.ar